Cravo na Carne - Fama e Fome


Blog do livro "Cravo na Carne - Fama e Fome", de Alberto de Oliveira e Alberto Camarero, publicado pela editora Veneta em 2015.
Contemplado pelo Prêmio Carequinha, da Funarte, "Cravo na Carne - Fama e Fome" traz as histórias de onze mulheres que entre os anos 20 e 50 do século XX, se exibiram como faquiresas no Brasil.
Muito populares na época, as provas de faquirismo consistiam, em sua maioria, no encerramento do faquir ou da faquiresa em uma urna transparente durante um determinado período de dias, semanas ou até mesmo meses, em absoluto jejum, muitas vezes sobre pregos ou cacos de vidro e ao lado de cobras.
O ar de mistério e tragédia que envolvia a exótica profissão não se limitava aos locais onde se realizavam tais provas e também se fazia presente nas vidas pessoais de seus representantes.
O que levaria uma mulher a escolher o faquirismo como arte e profissão em uma época em que optar por carreiras como as de atriz ou cantora já era o suficiente para que não fossem bem vistas pela sociedade preconceituosa e moralista de então?
Quem foram nossas faquiresas?
Como elas eram vistas por seus contemporâneos?
Buscando responder a essas e a outras perguntas, Alberto de Oliveira e Alberto Camarero realizaram extensa pesquisa, cujos resultados trazem à tona em "Cravo na Carne - Fama e Fome", o primeiro livro no mundo sobre a arte circense do faquirismo.

Entre em contato com os autores através do e-mail:

alberto1992oliveira@gmail.com

Para comprar "Cravo na Carne - Fama e Fome":

Loja Veneta - http://www.lojaveneta.com.br/produtos/cravo-na-carne-fama-e-fome/


Saraiva - http://www.saraiva.com.br/cravo-na-carne-fama-e-fome-o-faquirismo-feminino-no-brasil-8908519.html


Livraria Cultura - http://www.livrariacultura.com.br/p/cravo-na-carne-42962726


Livraria da Travessa - http://www.travessa.com.br/cravo-na-carne-fama-e-fome-o-faquirismo-feminino-no-brasil/artigo/858eb6a3-89c7-45ec-aaf8-6f099645d38f

Amazon - http://www.amazon.com.br/Cravo-Carne-Faquirismo-Feminino-Brasil/dp/8563137417

Martins Fontes Paulista - http://www.martinsfontespaulista.com.br/cravo-na-carne-497638.aspx/p

Livrarias Curitiba - http://www.livrariascuritiba.com.br/cravo-na-carne-fama-e-fome-veneta-lv382979/p

Arte Pau Brasil - http://www.artepaubrasil.com.br/cravo-na-carne-fama-e-fome-o-faquirismo-feminino-no-brasil-698849-p536467

Este projeto foi contemplado pelo PRÊMIO FUNARTE CAIXA CAREQUINHA DE ESTÍMULO AO CIRCO

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

A Noite das Faquiresas - Faquirismo e Feminismo - Como foi

Na noite de 24 de fevereiro de 2018, aconteceu no Bar e Espaço Cultural Presidenta, na Rua Augusta, 335, na capital paulista, o evento A Noite das Faquiresas, um encontro muito especial em que o Faquirismo Feminino foi apresentado a algumas dezenas de espectadores e foi discutida sua relação com o Feminismo e a transgressão da mulher. Também se falou em lutadoras circenses, mulheres-aranha, mulheres-macaco e outras atrações que despertam uma nova consciência sobre o papel social da mulher e desafiam o patriarcado.
O público presente também assistiu a uma performance provocadora e ousada, mesclando o Faquirismo com o legado de performers feministas posteriores.
Resumindo, A Noite das Faquiresas situou-se entre o pré-Feminismo das jejuadoras brasileiras e o pós-Pornô das performers feministas.
Quem passou na frente do Presidenta no início da noite deparou-se com Beatriz Cruz deitada no balcão, vista da rua através da vitrine do bar, sob punhais e facas.
Lá dentro, Auta Messias, a Faquiresa Najja, exibia as roupas que cria, Paula Klein falava em espanhol e tirava cartas de Tarot e Bruno Caetano interagia com o público.
O grande momento da performance da Confraria das Malvadas aconteceu na sequência, quando Beatriz Cruz foi para o centro do salão principal e evocou Annie Sprinkle, em uma performance que foi assistida solenemente pelos presentes.
Verônica Veloso, Ines Bushatsky e Rafael Bicudo, os outros integrantes da Confraria das Malvadas, cuidavam para que tudo saísse perfeito na performance.
Em seguida, teve início o bate-papo em que se discutiu a relação entre Faquirismo e Feminismo.
Alberto de Oliveira apresentou o tema; Alberto Camarero contou como iniciou-se a pesquisa sobre as faquiresas que resultou no livro "Cravo na Carne - Fama e Fome: O Faquirismo Feminino no Brasil", partindo de uma história que ele próprio viveu com uma faquiresa, Verinha, aos oito anos de idade, em 1958; Auta Messias relatou sua experiência como Faquiresa Najja no final dos anos 1960; a lutadora circense Lana Campos contou suas aventuras trabalhando com Luta Livre; Helena Ignez falou sobre o filme "Relatos de uma faquiresa", em cujo roteiro trabalha atualmente com Guilherme Marback, e dissertou sobre a importância do Faquirismo e da transgressão de mulheres como Najja e Lana Campos, com as quais ela se identifica profundamente; Verônica Veloso discorreu a respeito das bases e referências da performance da Confraria das Malvadas apresentada naquela noite e o analista junguiano Roberto Gambini fechou o bate-papo, explicando que arquétipo há por trás de figuras como a faquiresa e a lutadora e contando aos presentes o mito de Lilith, uma mulher autêntica e pré-Eva.
Como disse Helena Ignez, foi uma noite de revelações. E também de grande emoção e muito amor.
A Noite das Faquiresas foi o ponto de partida para uma série de acontecimentos futuros e outros encontros reveladores.
Publicamos aqui fotografias de Olívia Niculitcheff, Ana Paula Nadalin, Daniel Agra e Jéssica Mendes, que registraram alguns momentos d'A Noite das Faquiresas.



























quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

A Noite das Faquiresas - Faquirismo e Feminismo

O evento A NOITE DAS FAQUIRESAS - FAQUIRISMO E FEMINISMO acontecerá no Bar e Espaço Cultural Presidenta, na Rua Augusta, 335, no dia 24/02, um sábado, às 20h.
Esse evento tem como ponto de partida o livro "Cravo na Carne - Fama e Fome: O Faquirismo Feminino no Brasil", de Alberto de Oliveira e Alberto Camarero, , publicado pela editora Veneta, resultado de uma pesquisa histórica sobre as faquiresas brasileiras, mulheres transgressoras que enfrentaram a sociedade machista de meados do século XX e apresentaram-se em exibições de resistência física, enfrentando a fome (jejuavam durante dezenas de dias expostas ao público) e a tortura de pregos, cacos de vidro, crucificação e a companhia diária de serpentes vivas.
No dia 24/02, acontecerá no Presidenta um bate-papo dos Albertos com Auta Messias, a faquiresa Najja, muito conhecida no Brasil no final dos anos 1960 pelas provas em que exibia-se jejuando crucificada; a cineasta e atriz Helena Ignez, que está escrevendo o roteiro de um filme sobre esse tema - "Relatos de uma faquiresa" - e a performer Verônica Veloso, falando sobre a relação entre Faquirismo e Feminismo e a importância da transgressão das faquiresas em seu tempo.
Nesse dia, também vai acontecer a performance "A Carne", um estudo da interface entre o Faquirismo feminino e algumas performers feministas, pela Confraria das Malvadas, formada por Beatriz Cruz, Bruno Caetano, Inês Bushatsky, Paula Klein, Rafael Bicudo e Verônica Veloso.

ENTRADA FRANCA!

O livro "Cravo na Carne - Fama e Fome: O Faquirismo Feminino no Brasil" estará à venda nesse dia.


Thelma Reston interpreta a faquiresa Madame Beatriz

No filme "Os Pastores da Noite" (1976), dirigido por Marcel Camus e baseado no livro homônimo de Jorge Amado, a atriz Thelma Reston interpreta a cartomante e faquiresa Madame Beatriz.
Em uma das cenas do filme, Madame Beatriz aparece exibindo-se dentro de um esquife de vidro em uma prova de jejum.